Posts

Treinamento de força para resultados

Por mais que muitos tentem fazer o contrário, o treinamento de força, também conhecido como musculação, é treinamento-de-forcabaseado em milhares de pesquisas científicas feitas em todo o mundo: número de séries, número de repetições, ordem de exercícios, dentre diversas outras variáveis, são fatores testados e aprovados nas pesquisas.

O professor de Educação Física que quer se destacar nessa área deve estar ligado sempre nas pesquisas mais atuais e a melhor forma de se fazer isso é, além de pesquisar nas bases de dados científicas na internet, participar de cursos com professores que estejam atualizados cientificamente.

Muitos são os objetivos dos alunos nas salas de musculação das academias e é necessário conhecer as nuances de cada público relacionado a cada objetivo. O treinamento de força voltado para a hipertrofia tem características um pouco diferentes da musculação voltada para o emagrecimento; outras variáveis têm que ser respeitadas quando se aplica o treinamento a adolescentes, idosos, hipertensos ou qualquer outro grupo “especial”.

thumb-palestrante-roberto-simaoO professor Roberto Simão, referência nacional em treinamento de força, traz toda sua experiência para falar, baseado em evidências científicas, sobre o treinamento de força para hipertrofia e para grupos especiais. Serão 8 horas de atualização com um dos melhores profissionais nessa área! Você não pode perder!

Acesse essa página para conhecer o programa completo do curso e fazer sua inscrição. As vagas são limitadas!

Dicas para montagem do treinamento na musculação

musculacao-tendenciaA musculação é, de longe, a atividade que as pessoas mais procuram nas academias. Sendo assim, o professor de Educação Física que atua  nesse setor tem que estar bem preparado prestar um atendimento de excelência, além de ter o conhecimento técnico sempre atualizado para prescrever o treinamento com segurança.

Muitas variáveis devem ser levadas em conta quando se prescreve um treinamento contra-resistência e dominar essa variáveis vai fazer com que os resultados de seus clientes sejam muito melhores. Algumas dessa variáveis são:

  1. nº de exercícios
  2. nº de séries
  3. nº de repetições
  4. Frequência semanal
  5. Ordem dos exercícios
  6. Escolha dos exercícios

Existem  outros fatores a que devem ser levados em conta durante a prescrição do treinamento e todos eles são baseados em evidências científicas. Talvez você nem se ligue muito nisso, mas todo o conhecimento que você aplica no seu dia a dia de trabalho vem dos milhares de artigos científicos publicados anualmente em todo o mundo.

thumb-palestrante-daniel-leaoDurante o 9º Congresso Carioca de Educação Física, o curso “Estratégias de montagem de programas de musculação” vai falar tudo o que você precisa saber para prescrever um excelente treinamento nessa área. O professor Daniel Leão, que irá ministrar o curso, é pós-graduado em Treinamento de Força e tem uma visão bastante ampliada da metodologia de prescrição desse treinamento. Além de tudo, ele é extremamente didático e consegue levar seu conhecimento com facilidade a todos os participantes de seus cursos.

Confira a programação completa desse curso e inscreva-se com antecedência para garantir sua vaga!

Hidroginástica emagrece?

Parece que existe um senso comum de que a hidroginástica é uma atividade para a terceira idade… Talvez isso seja porque os próprios professores mantêm suas aulas em um nível de intensidade que não atrai outros públicos.

hidroA hidroginástica pode ser utilizada para diversos tipos de treinamento como força, resistência e o condicionamento cardiovascular. O problema é que, como a atividade é conduzida, muitas vezes vale mais a pena procurar outras atividades mais intensas para treinar essas valências.

A modalidade pode ser bem utilizada para o treinamento de força, já que o princípio desse tipo de treinamento é o movimento contra uma resistência. Ora, a água é que exerce essa resistência na hidroginástica e, sabendo-se utilizar as propriedades da água, uma aula pode ser tão ou mais intensa do que uma aula de musculação, por exemplo.

E é claro que a hidroginástica pode, sim, ajudar a emagrecer! Se a atividade gasta caloria, ela vai contribuir, de alguma forma, para o emagrcimento. E quanto mais intensa ela for, maior será o gasto calórico e os benefícios pós-exercício.

Para comprovar isso e conhecer mais sobre as vantagens da modalidade, o ideal é que o professor experimente uma aula para vivenciar o que seu próprio aluno pratica. Outro ponto crucial é se atualizar regularmente e conhecer o trabalho de outros professores e construir um background de experiências que permita a você, professor, decidir as melhores estratégias para aplicar em suas aulas.

O professor Marcelo Barros é palestrante em diversos eventos nacionais e internacionais, autor de diversos livros sobre essa modalidade e que leva o aluno a experimentar diversos modelos de aulas, pois ele acredita que a vivência prática é fundamental para quem deseja trabalhar com a modalidade.

thumb-palestrante-marcelo-barrosEle estará ministrando o curso “Estratégias de atuação em hidroginástica” durante o 9º Congresso Carioca de Educação Física, mostrando, na prática, diversos tipos de aula que ele mesmo desenvolveu: Aqua tri; Deep Water; Hidro Abdominal; Hidro Aceleração; Hidro Ai chi; Hidro Alongamento; Hidro Bola; Hidro Boxe; Hidro Circuito; Hidro Contra fluxo; Hidro Força; Hidro Gestante, dentre muitas outras. Conheça toda a programação do curso e faça sua inscrição on-line nessa página.

 

 

 

Treinamento de força para mulheres

O culto ao corpo provoca uma verdadeira corrida às academias de ginástica em todo o mundo. Apesar do conceito de wellness lentamente estar substituindo o conceito de fitness, a maior parte das pessoas que procura uma academia pensa em ter um corpo mais bem delineado.
Para mulheres, perder peso e ganhar mais massa muscular parece ser mais difícil, principalmente por conta dos aspectos fisiológicos diferenciados em relação a homens, sobretudo a carga hormonal. Aspectos como ciclo menstrual, menopausa, gestação, celulites e outros dificultam o atingimento dos objetivos estéticos.
É preciso estudar a fundo o tema e para trazer esse conhecimento e levantar a discussão em torno do tema, a organização do 7º Congresso Carioca de Educação Física traz o curso “Montagem de programas aplicada a mulheres” onde serão discutidos os aspectos fisiológicos, biomecânicos e psicossociais das mulheres, suas diferenças constitucionais e os efeitos do treinamento de força nas diversas fases de sua vida (menstruação, gestação, menopausa). Também serão discutidas enfermidades e limitações comuns associadas às mulheres, como celulites, fibromialgia, hipotireoidismo, anorexia e bulimia.
O curso será ministrado pelos professores Rodrigo Corrêa e Érica Sousa, ex-coordenadores da antiga Academia Escola e possuidores de sólidos conhecimentos nessa área.
Preencha sua ficha de inscrição com o código F9 referente a este curso e escolha mais dois cursos para completar sua grade de participação em nosso evento.
Acesse o site do evento e faça logo sua inscrição!

Mat Pilates com livro grátis

O Pilates vem ganhando cada vez mais adeptos devido à característica dos exercícios: alongamento e fortalecimento, aliados ao controle da respiração proporcionam uma melhor integração corpo e mente e melhores resultados. A atividade pode ser uma alternativa aos exercícios de força convencionais (musculação) e podem ser realizados por pessoas de qualquer idade.

Existe uma discussão sobre qual profissional pode atuar nessa área e como o assunto ainda gera controvérsias, fisioterapeutas atuam em estados patológicos e na reabilitação e os profissionais de Educação Física atuam na prevenção de lesões através desses exercícios. Se você é um desses profissionais, vale a pena se especializar na atividade e partir para o mercado com um projeto bem elaborado e iniciar suas atividades em uma academia ou estúdio próprio. A procura por essas atividades ainda é muito grande e os espaços existentes não conseguem atender à demanda.

A cada dia surgem novos cursos de capacitação, que ensinam as diversas possibilidades de atuação nessa área. Uma das formas de se atuar com a modalidade é o Mat Pilates, exercícios realizados no solo com poucos ou nenhum implemento. A vantagem dessa nova forma do Pilates é a possibilidade de se atuar com ela como uma aula coletiva dentro de uma academia, a exemplo das aulas de step, ginástica localizada, dentre outras. Porém, é necessária uma atenção redobrada do professor para coordenar todos os participantes em torno do controle da respiração e consciência corporal, pilares básicos da atividade.

Conhecer as técnicas corretas e as possibilidades de exercícios podem fazer da sua aula um sucesso! É exatamente isso que pretende mostrar o professor de Educação Física e fisioterapeuta Rodrigo Perfeito no curso de Mat Pilates durante o 6º Congresso Carioca de Educação Física. Sua formação facilita a abordagem da atividade tanto visando à reabilitação quanto a prevenção de lesões. Além disso, é diretor do Instituto Fisart e tem se destacado no mercado com os atendimentos e cursos na área da Fisioterapia.

O professor também é autor do livro “A Educação Física e o bullying: a desUtilização da inteligência” e sortearemos um exemplar nas próximas semanas. Mas você pode ganhar esse livro (não é sorteio) inscrevendo-se nesse curso (F8), no curso de Musculação aplicada a grupos especiais (F9) e Futebol Feminino: uma nova tendência (Es3). O livro será dado apenas a quem se inscrever nesses 3 cursos (Es3, F9, F8 na sua ficha de inscrição). O livro é inteiramente grátis, sem sorteio!

Essa é uma excelente oportunidade para atualizar seus conhecimentos ou abrir uma nova perspectiva em sua carreira com uma atividade que ainda tem muita demanda de pessoas interessadas em praticá-la.

 

Conhecendo a ginástica artística

A ginástica artística, também conhecida como ginástica olímpica, é um conjunto de exercícios corporais sistematizados onde se conjugam a força, a agilidade e a elasticidade. É um esporte milenar – nos tempos da antiga Grécia ela servia como elemento desenvolvedor da cultura do povo.

Na atualidade, ela é utilizada com fins competitivos e assistir uma competição de qualquer uma de suas modalidades pode emocionar a todos. Baseia-se na evolução técnica de diversos exercícios físicos e que são diferenciados para homens (barra fixa, barras paralelas, cavalo com alças, salto sobre a mesa, argolas e solo) e para mulheres (exercícios de solo, salto sobre a mesa, paralelas assimétricas e trave de equilíbrio).


“Ginástica é um esporte tanto emocionante quanto belo, que não requer somente coragem de seus adeptos como também graça e domínio do corpo.”

É comum ver, hoje em dia, escolinhas de ginástica artística, onde, além do desenvolvimento motor, cognitivo e afetivo das crianças, é possível detectar e desenvolver talentos para fins de participação em campeonatos mundiais. Como qualquer modalidade esportiva, exige muita disciplina, pois a concentração e a preparação física são extremamente relevantes para o alto desempenho.

É um erro pensar que a prática da ginástica artística leva a uma “atrofia” da musculatura das crianças praticantes. O que acontece, na verdade, é um processo de seleção natural, onde aqueles que possuem as características físicas (biotipo) mais específicas conseguem avançar na prática da modalidade. Outra barreira que deve ser ultrapassada também é achar que o treinamento de força pode ser prejudicial para crianças. Quando bem orientado e realizado de acordo com o desenvolvimento maturacional da criança, esse tipo de treinamento traz apenas benefícios. Sabendo da importância e da necessidade de desenvolver novos talentos, grandes empresas já estão implementando projetos para crianças dentro da modalidade.

O profissional de Educação Física que quiser atuar nessa área encontrará um campo aberto para desenvolver seu trabalho, uma vez que ainda há tempo para se descobrir talentos e prepará-los para as Olimpíadas de 2016, a serem realizadas no Brasil. Mas, para isso, é preciso atualizar seus conhecimentos nessa área e por conta dessa necessidade, trazemos o curso Ginástica Artística: da iniciação ao alto rendimento para a 6ª edição do Congresso Carioca de Educação Física.

Quem vai ministrar o curso é a professora Larissa Salgado, que além de ser uma especialista na área, é uma das diretoras da Federação de Ginástica do Estado do Rio de Janeiro e técnica de ginástica do C.R. Vasco da Gama, além de árbitra nacional e professora da rede de academias A!Body Tech.

Esse é um curso que pode abrir portas para um novo ciclo em sua carreira, já que o mercado também está à procura de novos talentos profissionais. Não perca essa chance!

E você, já escolheu seus cursos em nosso evento?